quinta-feira, 1 de maio de 2008





Dor. Uma dor inesquecivelmente insuportável: saudade. Estar longe de quem se ama; querer sua presença, sua alegria. Ausência física ou emocional; distante por quilômetros ou pelo desprezo.
Algo amenizante: esperança. Reencontrar ou reconquistar amigos, amores pessoas. Quero reencontrá-los e pronto. E ponto. Mas não ponto final, reticências... três pontinhos:
OUTROS
ENCONTROS
VIRÃO...

Um comentário:

Meu Bem disse...

uma vez me falaram que saudade é trein doido,se a gente não mata ela, ela mata a gente!